Curso de Bacharelado em Oceanografia do IOUSP - playlist no YouTube do IOUSP

12:27


O cardápio inclui informações gerais sobre o Curso, a estrutura dos Navios de pesquisa, o Museu Oceanográfico, a Coleção Biológica, o Banco de Microrganismos, além de depoimentos de professores, alunos e egressos, e os bate-papos que realizamos ao vivo recentemente.


Confira em: https://www.youtube.com/playlist?list=PLj7U80GWAI-7HkEhEtfg-ATIrv5rR-Wzg


Veja mais informações sobre todos os cursos no site oficial da Feira USP e as Profissões 2021: https://uspprofissoes.usp.br

Fonte: CCEx-IOUSP

Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte habilita aquaviários para atuar no setor de pesca industrial

11:54

 

Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte (CPRN) realizou, no dia 2 de setembro, o encerramento do Curso de Formação de Aquaviários – Pescador Profissional Especializado (CFAQ-PEP).

 
Na ocasião, foram entregues as Cadernetas de Inscrição e Registro (CIR) aos 16 novos aquaviários que, a partir de agora, estarão habilitados a desempenhar, profissionalmente, funções a bordo de embarcações empregadas no setor da pesca industrial.
 
Durante o período do curso, foram transmitidos conhecimentos relacionados às atividades da pesca, informática, navegação, manobra de embarcações, meteorologia e oceanografia, arquitetura naval, manuseio e estivagem de carga, legislação marítima e ambiental, primeiros socorros, sistemas de propulsão e auxiliares, segurança no trabalho, prevenção e combate a incêndio, relações interpessoais, responsabilidades sociais e comunicações.

Fonte: CCSM

Convite da solenidade virtual de lançamento do livro digital Noções de Oceanografia

06:18

 


A Diretoria do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, tem a honra de convidá-los para a cerimônia de lançamento do livro eletrônico Noções de Oceanografia , editado pelo Prof. Dr Joseph Harari, que acontecerá no dia 30 de agosto de 2021, às 18h30 pelo canal do IOUSP no YouTube. 

O livro eletrônico "Noções de Oceanografia" foi concebido a partir do Curso de Difusão Noções de Oceanografia, ministrado há 27 anos por docentes, pós-graduandos, pós-doutorandos e técnicos do Instituto Oceanográfico da USP, de forma voluntária, nas manhãs de domingo. Para nossa satisfação, o e-book que estamos lançando não se limitou ao conteúdo do curso. Outros pesquisadores e especialistas, não vinculados ao curso, também foram convidados a contribuir em suas áreas de expertise.

O empenho e dedicação dos 72 autores resultaram nesta obra bastante completa, abordando todas as áreas, conceitos e principais vertentes da oceanografia, com uma temática atual, linguagem acessível e em português. O  E-book ficará abrigado no site do IOUSP com acesso livre e gratuito aos interessados. Os seus 36 capítulos estão distribuídos em: Introdução, Oceanografia Física, Oceanografia Química, Oceanografia Geológica, Oceanografia Biológica, Oceanografia Aplicada e Perfil do Oceanógrafo.

Acreditamos que essa publicação será de grande utilidade para os estudantes de graduação e pós-graduação em Oceanografia e ciências afins, mas também será acessível ao público em geral, contribuindo para a divulgação e disseminação da cultura oceânica e conscientização da importância dos oceanos para o planeta e para a humanidade. O lançamento deste livro neste ano de 2021 tem um caráter bastante significativo e emblemático, pois estamos no início da Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento, ou resumidamente, a "Década do Oceano".

Saudações Oceanográficas,

Elisabete de Santis Braga da Graça Saraiva

Diretora do IOUSP

Joseph Harari

Editor-Chefe do livro Noções de Oceanografia 

www,youtube.com/c/iousp


Isaquias: “Prefiro ficar na canoagem, é mais sossegado”

15:44


Campeão olímpico no C1 1000 metros da canoagem velocidade, Isaquias Queiroz veio retribuir o apoio da Praticagem do Brasil, uma de suas patrocinadoras. Na quinta-feira (12/8), o atleta conheceu a estação e o simulador de manobras da praticagem no Rio de Janeiro e acompanhou um desembarque de práticos na Baía de Guanabara.

Acompanhado da mulher Laina Guimarães, ele foi recebido pelo vice-presidente do Conselho Nacional de Praticagem (Conapra), prático Otavio Fragoso, e pelo presidente e pelo vice da Praticagem do Rio de Janeiro, práticos Marcello Camarinha e Everton Schmidt, respectivamente.

Isaquias pôde simular uma manobra de navio no centro de simulações:

– Deu um pouquinho de enjoo. Estou tonto ainda… (risos) Mas foi uma experiência muito legal ver como é uma simulação de manobra. Pela internet, parecia um jogo, mas a sensação é real, não é fake.

Após a visita, o campeão embarcou em uma lancha de praticagem e assistiu ao desembarque de práticos de um navio porta-contêineres, sem perder seu bom-humor característico:

– Eu prefiro ficar na canoagem, é mais sossegado. (risos) É uma profissão bem perigosa, tem que ter bastante coragem. E olha que o mar não estava tão ruim. Nos dias piores, prefiro nem acompanhar…

Isaquias disse que a parceria com a praticagem abriu uma janela de conhecimento sobre a atividade, inclusive para ele:

– Muitas pessoas não sabem como é o trabalho de um prático. Até eu pensava que o comandante que traz o navio no alto-mar fazia a atracação, quando, na verdade, é uma pessoa especializada. Cada porto tem profundidades e correntes diferentes e exige uma pilotagem própria.

Quando essa parceria começou, ele tinha 55 mil seguidores no Instagram. Hoje, embalado pela conquista, ruma para os 600 mil, indo ao encontro do seu propósito de tornar a canoagem mais conhecida, assim como a praticagem:

– A Olimpíada mostrou que o cidadão brasileiro acabou criando um vínculo melhor com a canoagem. Isso deu mais visibilidade para o meu esporte e para a minha dedicação. Aonde vou todos falam que torceram muito por mim e que foi vibrante a minha vitória.

FONTE: Assessoria Comunicação CONAPRA

Fotos: Gustavo Stephan

Marinha resgata náufragos na Baía de Guanabara (RJ)

11:44

 

Tripulação da Lancha “Prumo de Mão”, da Diretoria-Geral de Navegação,
resgatou pescadores à deriva

A tripulação da Lancha “Prumo de Mão”, da Diretoria-Geral de Navegação, resgatou pescadores que se encontravam à deriva, após ouvir um pedido de socorro e avistar dois homens boiando na água, na noite de 9 de agosto, quando se deslocava para a Diretoria de Hidrografia e Navegação, na área central da Baía de Guanabara (RJ).

 A baleeira de pesca havia saído da localidade de Jurujuba, em Niterói (RJ), para realizar atividade de extração de mexilhões na laje da Feiticeira. Por ocasião de seu regresso, ao entardecer, emborcou, devido à entrada de água proveniente das ondulações geradas por uma outra embarcação que havia passado próximo a ela.

   Pescadores receberam atendimento médico na Policlínica Naval de Niterói



Os dois pescadores permaneceram na água por cerca de uma hora, até serem resgatados pela Lancha “Prumo de Mão”, sendo conduzidos para a Policlínica Naval de Niterói, onde receberam atendimento médico e hidratação.

Após os cuidados, e com a anuência médica, os pescadores receberam alta e uma viatura da Marinha os levou até as suas residências.

08:27

 


A Praticagem de São Paulo adotou o Programa de Gestão Ambiental (VGP) do Instituto Via Green e torna-se a primeira do país a elaborar um inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa, demonstrando a sua contribuição no combate às mudanças climáticas.

Buscar melhores práticas operacionais através da gestão de impactos ambientais e contribuir para um clima mais equilibrado e uma vida melhor. Esses são os objetivos da Praticagem do Estado de São Paulo que adotou o Programa de Gestão Ambiental (VGP) do Instituto Via Green.

 O Instituto Via Green é uma organização de pesquisa e desenvolvimento de projetos sustentáveis. A proposta do VGP é reduzir os impactos ambientais negativos relacionados às atividades empresariais, através do monitoramento do consumo de água e energia, geração de efluentes líquidos e resíduos sólidos e emissões de poluentes atmosféricos.


Para Bruno Tavares, adotar o programa é uma forma de incentivar as melhores práticas e envolver seus colaboradores nessa importante iniciativa de responsabilidade socioambiental. “Já começamos a identificar e a mudar os pontos necessários para adequação ao VGP em nossa sede, no estaleiro e até em nossas lanchas. Entre as providências tomadas estão aproveitar as águas pluviais, de reuso, usar energia solar no estaleiro e adaptar motores eletrônicos nas lanchas. E vamos continuar repensando processos com o apoio de toda nossa equipe.  Sabemos que empresas inovadoras quando investem em sustentabilidade agregam um valor institucional importante à atividade”.

Fonte: Assessoria da Santos Pilots

Navios da Marinha do Brasil participam de manobras e exercícios táticos nos rios Solimões e Marañon

08:34

 Exercício de Leap Frog entre NPaFlu “Pedro Teixeira”, da Marinha do Brasil, e o navio “BAP Clavero” da Marinha de Guerra do Peru

Com o propósito de elevar o grau de adestramento e prontidão em ambiente fluvial, os navios da Marinha do Brasil, Marinha de Guerra do Peru e Armada da República da Colômbia realizaram, no período de 20 de julho a 1º de agosto, manobras e exercícios táticos destinados às áreas de Guerra de Superfície, Comando, Controle e Comunicações nos rios Solimões e Marañon, como parte da programação da “Bracolper Naval 2021”.

 

O Grupo Tarefa foi formado pelos Navios-Patrulha Fluviais (NPaFlu) “Pedro Teixeira” e “Roraima”, o Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Soares de Meirelles” e uma aeronave UH-12 do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Noroeste da Marinha do Brasil; o navio “ARC Letícia” da Armada da República da Colômbia; e os navios “BAP Clavero” e “BAP Castilla”, da Marinha de Guerra do Peru.

 

A elevação gradativa da complexidade dos exercícios permite que as tripulações adquiram crescente grau de adestramento e tornem-se cada vez mais familiarizadas com os procedimentos, equipamentos e sistemas de seu ambiente de trabalho, resultando em uma maior coordenação e agilidade das equipes dos meios navais e aeronavais.

 

Helicóptero da Marinha do Brasil faz sobrevoo durante exercícios da 
“Bracolper Naval 2021”

FONTE: MARINHA DO BRASIL