Navio em condições insalubres não pode seguir viagem

13:56

 

A Capitania dos Portos no Amapá determinou que o navio HTC Delta fique fundeado em Fazendinha (Macapá) até que conserte o seu sistema de ar-condicionado.

O problema foi comunicado pela Cooperativa de Apoio e Logística aos Práticos da Zona de Praticagem 1 (Unipilot) à Autoridade Marítima, já que a tripulação do navio precisa descansar para não pôr em risco a segurança da navegação. 


A embarcação saiu de Vila do Conde (PA) e está prevista para chegar, às 19h, em Macapá, onde seguiria viagem com práticos a bordo até Porto Trombetas (PA). A situação também foi comunicada ao Ministério Público do Trabalho.  


- Em 9 de maio, quando esse navio esteve na ZP 1, já havíamos relatado a irregularidade e não foi corrigida. Na ocasião, embarcamos com equipamentos portáteis de ar-condicionado. Mas esse não é um problema que afeta apenas a praticagem, porque a tripulação da embarcação também precisa descansar em boas condições, para executar corretamente as ordens do prático. A maioria dos acidentes na navegação é causada por falha humana - lembra o presidente do Conselho Nacional de Praticagem (Conapra), prático Ricardo Falcão, que trabalha na região. 

A viagem de Macapá a Trombetas leva cerca de 42 horas, período em que dois práticos se revezam na condução do navio em turnos de seis horas, repousando em camarotes. A tripulação no passadiço precisa executar os comandos de rumo e máquinas do prático.

- Em latitudes equatoriais, é impossível dormir ou descansar sem ar-condicionado no interior de uma estrutura metálica exposta ao sol o dia inteiro - explica Falcão, parabenizando a Autoridade Marítima pela decisão de cumprir a Convenção sobre Trabalho Marítimo e o Ministério Público pelo apoio.


A norma internacional, ratificada pelo Brasil em decreto presidencial, assegura condições dignas de trabalho a bordo e  exige que os navios disponham de aparelhos de ar-condicionado em perfeitas condições de utilização.

You Might Also Like

0 comentários