XV SEMANA DA BIOLOGIA MARINHA E DO GERENCIAMENTO COSTEIRO - 27/08/18 – 31/08/18

05:56

A Semana da Biologia Marinha e Gerenciamento Costeiro (SBMGC) é um evento anual, organizado por alunos de graduação com auxílio dos professores do Instituto de Biociências do Campus Experimental do Litoral Paulista (IB-CLP/UNESP). Confira nossa programação e inscreva-se no site: http://semanabiomargerco.com.br

A Semana da Biologia Marinha e Gerenciamento Costeiro (SBMGC) é um evento anual, organizado por alunos de graduação com auxílio dos professores do Instituto de Biociências do Campus Experimental do Litoral Paulista (IB-CLP/UNESP). Esse evento é realizado desde 2003 e tem como metas ou objetivos principais:
  1. Apresentar aos alunos ingressantes no curso de Biologia as inúmeras áreas de trabalho e pesquisa existentes no ramo;
  2. Difundir o conhecimento prático e teórico sobre à Biologia Marinha e Gerenciamento Costeiro;
  3. Divulgar os trabalhos de pesquisadores e alunos do campus.
Acreditamos que a execução desse evento em nossa região tem importância fundamental para expor pesquisas acadêmicas e de extensão, assim como o ensino, desenvolvidos no IB-CLP.

Nosso evento é composto por diversas atividades, as quais são minicursos, microcursos, palestras, mesas redondas, concurso de fotografias, concurso de ilustração científica, colóquio de incentivo à pesquisa, working lunch, sarau cultural, oficinas e estandes.
Os temas das palestras e minicursos são escolhidos mediante pesquisa de interesse do público alvo. As palestras têm duração máxima de 2 horas, os minicursos têm carga horária de 8 horas/aula, divididas em 2 dias. Serão realizadas também 3 mesas-redondas ao longo da semana com duração máxima de 2 horas cada. Os participantes poderão compartilhar artisticamente suas experiências através do Concurso de Fotografias.
Também é disponibilizado espaço para estandes correspondentes a projetos, ONGs, entre outros. As oficinas são ministradas por alunos do Campus e profissionais da área e visam repassar experiências de novas técnicas, fazendo do aprendizado um prazer.


Praticagem São Francisco Inaugura Sua Sede Operacional E Administrativa

08:47



Após dois anos de obras, a Praticagem São Francisco, entidade que congrega 12 dos 13 Práticos que atendem aos Portos da Baia Babitonga em São Francisco do Sul e Itapoá, inaugura sua nova sede Operacional e Administrativa.

Com investimento 100% privado, as instalações estão seguramente entre as mais modernas do país, com equipamentos de última geração de comunicação e controle ambiental/meteorológico e de controle de tráfego de embarcações. Também possui alojamentos, salas de treinamento e local para manutenção de lanchas. A estrutura conta ainda com uma “Sala de Gerenciamento de Crises”, que poderá ser utilizada por órgãos públicos em caso de necessidade.



Segundo o Diretor Presidente, Prático Gustavo Fontenele, a estrutura trará benefícios a todos os atores da logística portuária da Babitonga e consequentemente aos interesses da Economia Brasileira, que depende muito de suas vias navegáveis.



O QUE VEM A SER O SERVIÇO DE PRATICAGEM ?


O Prático é o Profissional que auxilia a navegação dos Navios do mar aberto para os portos e terminais e vice-versa, navegando por águas restritas e confinadas até seu destino final. É ele quem  executa as manobras de entrada, atracação, desatracação e saída dos navios com extrema precisão, evitando acidentes e prevenindo a poluição ambiental. O Serviço de Praticagem é constituído de Prático, de Lancha de Prático e da “Atalaia”, que é a Base Operacional e Administrativa.





Meninas com Ciência - 2a edição SP: de mulheres cientistas para meninas que sonham

13:47

O evento:
“Meninas com Ciência - 2a edição SP” é um evento gratuito destinado a meninas em fase escolar e será realizado no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo. O curso abrange palestras e atividades práticas e ocorrerá em 5 sábados (27/10, 10/11, 17/11, 24/11 e 01/12/2018) em período integral (das 9 às 17h). Para o curso, serão selecionadas 50 meninas entre o 5o e 9o ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas (50% das vagas para cada). Também serão selecionadas 15 monitoras que estejam na Graduação em universidades paulistas. As inscrições serão de 10/09 a 10/10/2018 no website do evento.
O curso conta com a colaboração de grandes cientistas (professoras ou especialistas) da Universidade de São Paulo (IO, IAG, ICB, FM) e outras universidades paulistas parceiras (UFSCar, UFABC, PUC-CAMP), que ensinarão sobre diversos temas interessantes em Oceanografia, Engenharia Elétrica, Astronomia, Neurociências, Microbiologia, Zoologia, Paleontologia, Astrobiologia, Farmacologia e Educação.
Histórico do evento:
O evento "Meninas com Ciência" teve seu lançamento no Museu Nacional - Rio de Janeiro em 2016, onde abordou temas da Paleontologia e Geologia e está em sua quarta edição. No final de 2017, ocorreu o primeiro "Meninas com Ciência - SP", coordenado por pesquisadoras da UFSCar em Sorocaba. Pela primeira vez na capital paulista, o evento terá grande diversificação nos temas abordados, inserindo exemplos de atuação de mulheres nas áreas STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática), tradicionalmente carentes da presença feminina, além de diferentes atividades práticas.
Iniciativa:
A principal motivação deste “Meninas com Ciência - 2a edição SP" no IO-USP é mostrar o papel de uma mulher cientista em diferentes áreas de atuação, abrindo os horizontes dessas meninas e humanizando a figura de uma cientista. Pretende-se ainda incentivar a valorização e o reconhecimento do papel de educadores e cientistas para o desenvolvimento de um país. Acreditamos no poder de transformação da Educação e na possibilidade de um sonho plantado na infância se tornar realidade no futuro dessas meninas.
Serviços/ Links:

Diretoria de Portos e Costas promove Reunião Funcional do Grupo Sul-Sudeste

12:55

Participantes da Reunião Funcional e outras autoridades
 no Memorial Tamandaré
 
Nos dias 26 e 27 de julho, foi realizada a Reunião Funcional das Capitanias dos Portos do Grupo Sul-Sudeste, na Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul. Promovida pela Diretoria de Portos e Costas (DPC), com a participação da Diretoria-Geral de Navegação (DGN) e do Comando do 5º Distrito Naval (Com5ºDN), a reunião teve como propósito discutir ações para padronizar os procedimentos comuns às organizações militares que atuam no Sistema de Segurança do Tráfego Aquaviário.
 
O encontro reuniu os titulares das seis capitanias da região, que apresentaram os desafios e experiências em suas respectivas áreas de jurisdição. Durante os dois dias do evento, foram tratados assuntos relacionados ao aprimoramento das Normas da Autoridade Marítima (NORMAM) e ministradas palestras que abordaram temas envolvendo a segurança da navegação, o ensino profissional marítimo, a formação de aquaviários e a prevenção da poluição hídrica causada por navios, plataformas e instalações de apoio.
 
O Diretor-Geral de Navegação, Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, esteve presente na reunião, que contou também com a participação do Comandante do 5º Distrito Naval, Vice-Almirante José Renato de Oliveira, do Diretor de Portos e Costas, Vice-Almirante Roberto Gondim Carneiro da Cunha, e dos Capitães dos Portos do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo; além de oficiais da DGN, da DPC e do Estado-Maior do Com5DN.

Fonte: Marinha do Brasil

Capitania Fluvial de Santarém realiza resgate de grávida na região do Lago Grande

12:54

Militares da Capitania Fluvial de Santarém resgatam jovem em trabalho de parto
 
A Capitania Fluvial de Santarém (CFS) resgatou, no dia 12 de agosto, uma mulher grávida de 25 anos, que se encontrava a bordo de uma embarcação, com a bolsa rompida. A embarcação trafegava nas proximidades da Vila Socorro-PA, na região do Lago Grande, no Rio Amazonas, quando Hilda Oliveira Rego entrou em trabalho de parto.
 
O resgate foi realizado por uma equipe de inspetores navais da CFS, que prestou os primeiros socorros ainda na lancha da capitania. Hilda foi conduzida até o porto da Praça Tiradentes, na orla de Santarém-PA, onde foi removida para o Hospital Municipal de Santarém por meio de uma equipe do SAMU. No mesmo dia ela deu a luz à pequena Ana Sophiya Rego Guimarães, que nasceu com 3,4 quilos.
 
O Capitão dos Portos de Santarém, Capitão de Fragata Robson Ferreira Carneiro, salientou que diante de uma situação de emergência como esta, é importante a participação ativa da população no esforço da fiscalização, informando qualquer situação que possa afetar à segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana no mar.
 
Após o parto, os inspetores navais que realizaram o resgate visitaram a família no hospital e, por meio deles, a CFS doou fraldas à recém-nascida.
 
Militares da Capitania Fluvial de Santarém
visitam mãe e criança no hospital

Fonte: Marinha do Brasil

Marinha do Brasil encerra participação na PANAMAX 2018 nos Estados Unidos

12:51

Exercício reuniu militares de 23 países
 
No dia 10 de agosto, foi realizada a cerimônia de encerramento da operação multinacional PANAMAX 2018 nos Estados Unidos. Neste ano, o Contra-Almirante Cozzolino foi o Comandante da Força Marítima Componente Combinada (CFMCC).
 
A PANAMAX contou com a participação de representantes de 23 países. O Estado-Maior da Força Marítima Componente Combinada foi composta por cerca de 300 militares, todos reunidos na Estação Naval Norte-Americana de Mayport, localizada em Jacksonville, na Flórida. Para o exercício, foram adjudicados, de forma simulada, 53 navios de diversas classes, como anfíbios, escoltas, patrulhas, apoio logístico e lanchas de patrulha costeira.
 
“Tenho honra de ter trabalhado com todos vocês. Fiquei impressionado com o nível de preparação do Brasil desde o primeiro dia da PANAMAX”, afirmou o almirante Guillermo Barrera, instrutor da U.S Naval War College e mentor sênior da operação. “Foram duas semanas de intenso aprendizado e troca de experiências. Agora, cada um leva para o seu país um pouco do que aprendeu aqui”, finalizou. 
 
O Exercício

A PANAMAX é um exercício multinacional instituído em 2003. Um cenário fictício de crise é gerado nas proximidades do Canal do Panamá, quando o Conselho de Segurança da ONU promulga uma resolução que estabelece uma força multinacional para o restabelecimento da segurança da navegação na aérea marítima próxima ao canal.

Fonte: Marinha do Brasil

Centro de Instrução Almirante Graça Aranha recebe visita do Secretário-Geral da Organização Marítima Internacional

12:12

Comitiva do Secretário-Geral da IMO
 
No dia 20 de julho, o Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA) recebeu a visita do Secretário-Geral da Organização Marítima Internacional (IMO), o sul-coreano Kitack Lim, acompanhado pelo Diretor-Geral de Navegação, Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, pelo Representante Permanente do Brasil junto à IMO, Almirante de Esquadra Sergio Roberto Fernandes dos Santos e pelo Diretor de Portos e Costas, Vice-Almirante Roberto Godim Carneiro da Cunha.
 
Durante o encontro, o Comandante do CIAGA realizou uma apresentação sobre o Ensino Profissional Marítimo. Em seguida, a comitiva visitou o Auditório Almirante Newton Braga, as salas de aula patrocinadas por empresas da comunidade marítima, os laboratórios, os simuladores, o rancho e os camarotes dos alunos da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM).
 
Ao final do encontro, o Comandante-Aluno Caio Tavalask Vasconcelos Cuerci proferiu palavras em agradecimento ao Secretário-Geral da IMO e o presenteou com o brasão do CIAGA. Por fim, os alunos da  EFOMM desfilaram em continência.
 
Secretário-Geral da IMO, Kitack Lim, recebe brasão do CIAGA do Comandante-Aluno Tavalask

Fonte: Marinha do Brasil

Comandante da Marinha dá posse ao novo Presidente do Tribunal Marítimo

13:46



Sessão extraordinária e solene de transmissão de cargo de Juiz-Presidente do Tribunal Marítimo
Em sessão extraordinária e solene, realizada no dia 30 de julho, o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, deu posse ao novo Presidente do Tribunal Marítimo, Vice-Almirante (RM1) Wilson Pereira de Lima Filho, cargo anteriormente exercido pelo Vice-Almirante (RM1) Marcos Nunes de Miranda.

Estiveram presentes à sessão o Ex-Ministro da Marinha, Almirante de Esquadra Mauro Cesar Rodrigues Pereira;  os Ex-Comandantes da Marinha, Almirantes de Esquadra Roberto de Guimarães Carvalho e Julio Soares de Moura Neto; o Ministro do Superior Tribunal Militar, Almirante de Esquadra Álvaro Luiz Pinto; membros do Almirantado; demais autoridades militares e civis; membros do poder judiciário; comunidade marítima; entre outros.

Com mais de 40 anos de serviços prestados à Marinha, o Almirante Lima Filho já foi Diretor de Portos e Costas, Comandante do 8º Distrito Naval, Capitão dos Portos de Alagoas e do Rio de Janeiro, entre outras comissões.

O Tribunal Marítimo, vinculado ao Comando da Marinha, é um órgão autônomo, auxiliar do Poder Judiciário, que tem jurisdição em todo o território nacional. O novo Presidente do Tribunal Marítimo terá pela frente o desafio de conduzir os julgamentos de processos dos acidentes e fatos da navegação marítima, fluvial e lacustre, e, ainda, a concessão de Registro da Propriedade Marítima, de armadores de navios brasileiros, do Registro Especial Brasileiro e dos ônus que incidem sobre as embarcações nacionais.
Assinatura do termo de posse e compromisso do novo Juiz-Presidente Vice-Almirante (RM1) Wilson Pereira de Lima Filho
Fonte: Marinha do Brasil

Navio opera com calado de 14,45 metros, recorde em Santos

10:22

Foi o navio de maior calado a operar no Caís de Santos


O MSC Ajaccio, de bandeira de Malta, foi o navio de maior calado a operar no porto de Santos, com 14,45 metros. Essa manobra, realizada com toda segurança, foi possibilitada pelo Redraft (sistema de mede o calado dinâmico) e pelos dados obtidos em tempo real pelo Centro de Coordenação, Comunicação e Operações de Tráfego (C3OT) da Praticagem de São Paulo.

Com 300 metros de comprimento e 48 metros de largura, o MSC Ajaccio operou no BTP e encontrou condições favoráveis para deixar o porto às 16 horas de quarta-feira, dia 1º. Graças à tecnologia da Praticagem.

A Praticagem de Santos São Paulo foi pioneira no país, tendo contratado a empresa ARGONÁUTICA em 2016 para desenvolver esse sistema, visando possibilitar a movimentação de navios cada vez maiores no Porto de Santos. É um dos sistemas mais modernos do mundo e recebeu no ano passado o prêmio na categoria Iniciativas Inovadoras concedido pela Antaq.

A manobra foi planejada pelo sistema Redraft – Calado Real, desenvolvido em parceria entre a empresa Argonáutica e a Praticagem de São Paulo em 2016. O Redraft é um sistema pioneiro no Brasil. O operador do C3OT tem à sua disposição no sistema da pauta de serviços as informações necessárias à manobra de qualquer navio confirmado. Para aqueles navios de maiores calados, o operador pode acessar o software que, a partir de informações sobre as dimensões e características do navio (calado, comprimento, boca etc.) e informações dos dados climáticos, meteorológicos e oceanográficos, aponta qual será a folga mínima entre o fundo do navio e o fundo do mar e em que ponto da trajetória do navio pelo canal essa folga ocorrerá.

Fonte: Praticagem de São Paulo

Navio Veleiro “Cisne Branco” atraca pela primeira vez no Porto de Balboa e cruza o novo Canal do Panamá

14:25

Navio Veleiro Cisne Branco cruzando o Canal do Panamá
Dentro da Comissão “Velas Latinoamérica 2018”, o Navio Veleiro (NVe) “Cisne Branco” atracou no Porto de Balboa, na cidade do Panamá. É a primeira vez que o país sedia uma das etapas deste grande evento náutico. Entre 7 e 9 de julho, os navios estiveram abertos à visitação pública e suas tripulações tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura local.

No dia 10 de julho, o “Cisne Branco” percorreu os 82 quilômetros do novo Canal do Panamá, que, desde 2016, está mais amplo e com novas eclusas. A passagem pelo canal encerrou a navegação no Oceano Pacífico, passando o navio a navegar, a partir de então, pelas icônicas águas do Mar do Caribe.]

Durante a travessia, estiveram a bordo o Embaixador do Brasil no Panamá, Flávio Helmond Macieira, e o Embaixador do Portugal no Panamá, Pedro Pessoa e Costa. Os embaixadores, acompanhados de outros convidados, puderam conhecer um pouco das tradições marinheiras, fainas de vela e apreciar a navegação peculiar para as passagens nas eclusas Pedro Miguel e Miraflores.

O Canal do Panamá, como passagem bioceânica, possui importância no comércio marítimo internacional, fato que também foi ressaltado aos tripulantes do navio, como forma de aprimorar seus conhecimentos profissionais.
1807201822
Entardecer no Porto de Balboa

Fonte: Marinha do Brasil

Praticagem do Brasil prestigia a posse de Lima Filho na presidência do Tribunal Marítimo

06:34

A Praticagem do Brasil prestigiou a posse do novo juiz-presidente do Tribunal Marítimo, Almirante Lima Filho, na manhã de segunda-feira (30/7). Diretor de Portos e Costas da Marinha do Brasil por quase três anos, Lima Filho sucede o Almirante Miranda na presidência do histórico Tribunal, que há décadas contribui para a segurança da navegação.
Lotada pela comunidade marítima, a cerimônia no plenário de audiências contou com a presença do Comandante da Marinha, Almirante Leal Ferreira, além de outras autoridades.



– Relembro as palavras do escritor Victor Hugo, que disse que só aos homens do mar deve ser dada a capacidade de julgar as decisões tomadas no mar, por quem vive no mar. Neste diapasão, após mais de quatro décadas de serviço ativo na Marinha, é com muito entusiasmo que assumo este cargo. 

Certamente minhas experiências em muito contribuirão para o exercício – disse Lima Filho, que, em 41 anos de serviços à Marinha do Brasil, foi Capitão dos Portos de Alagoas e do Rio de Janeiro, Comandante das Forças Marítimas na Operação Panamax 2012 e do 8º Distrito Naval, além de Diretor da DPC.

O Diretor-Presidente do Conselho Nacional de Praticagem, Gustavo Martins, esteve presente na solenidade com outros Práticos, entre eles o Diretor Técnico do Conapra, Porthos Lima, e o Membro do Conselho Técnico Siegberto Schenk.
– O trabalho do Tribunal é muito importante para a navegação. Apesar da necessidade de ter que apontar responsabilidades, sua atuação é focada em aprender com os acidentes passados e buscar soluções que evitem as suas repetições – afirmou Gustavo Martins.

Órgão autônomo, auxiliar do Poder Judiciário e vinculado ao Comando da Marinha, o Tribunal Marítimo tem como atribuição julgar os acidentes e fatos da navegação em todo o território nacional, além de manter atividades cartorárias, como o Registro da Propriedade Marítima.
Mais do que o propósito punitivo, o seu objetivo é colaborar para a prevenção, ao estabelecer circunstâncias relevantes de cada acidente; examinar fatores que lhes deram origem; publicar suas causas e fazer recomendações apropriadas à Autoridade Marítima, com vistas a alterações das normas que tratam da segurança da navegação, da preservação da vida humana e do meio ambiente marinho.
Para isso, o Tribunal é composto por sete juízes de áreas imprescindíveis à análise de acidentes e fatos da navegação, sendo um juiz-presidente (Oficial-General do Corpo da Armada, da ativa ou não); dois juízes militares (Capitão de Mar e Guerra ou Capitão de Fragata, também da ativa ou não, sendo um deles da Armada e outro do Corpo de Engenheiros Navais); e quatro juízes civis (um especialista em Direito Marítimo e outro em Direito Internacional, um especialista em Armação de Navios e Navegação Comercial, além de um Capitão de Longo Curso da Marinha Mercante).
A história do Tribunal que sempre funcionou na Zona Portuária do Rio data de 1930. O estopim para a sua criação foi o bombardeio do cargueiro alemão Baden pelo Forte da Vigia (atual Forte do Leme), que saiu do Rio de Janeiro sem autorização e ignorando os avisos de parar da Fortaleza de Santa Cruz, em Niterói. Sem um órgão especializado no país, o caso acabou julgado pelo Tribunal Marítimo da Alemanha. O primeiro processo brasileiro foi o do náufragio do cutter “Constantinopolis”, no Maranhão, em 1934.

Fonte: Praticagem do Brasil

Capitania Fluvial do Pantanal intensifica inspeções navais no Rio Paraguai entre Ladário e Porto Murtinho-MS

06:30


 
Inspeção naval no Rio Paraguai
 
No período de 12 a 24 de julho, a Capitania Fluvial do Pantanal realizou fiscalização por meio de uma série de abordagens a embarcações que navegavam no Rio Paraguai, no trecho compreendido entre Ladário e Porto Murtinho-MS.
 
Foram abordadas 46 embarcações gerando 27 notificações. A capitania inspecionou toda extensão da Hidrovia Paraguai-Paraná, no estado do Mato Grosso do Sul, realizando o trabalho diuturno de orientação e fiscalização em prol da Segurança do Tráfego Aquaviário.

Fonte: Marinha do Brasil

Comandante de Operações Navais da Marinha dos Estados Unidos da América visita a Marinha do Brasil

06:29

Comandantes das Marinhas do Brasil e EUA
 
Em 31 de julho, o Comandante de Operações Navais da Marinha dos Estados Unidos da América (EUA) (equivalente ao Comandante da Marinha), Almirante John Michael Richardson, realizou visita protocolar ao Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira. Na ocasião, assistiu a uma apresentação sobre a Marinha do Brasil, conduzida pelo Oficial Anfitrião, Contra-Almirante Claudio Henrique Mello de Almeida, participando, em seguida, de reunião bilateral, em que foram tratados diversos assuntos de interesse entre as duas Forças.
 
Nesse mesmo dia, o Almirante Richardson ministrou palestra sobre o tema “Estratégia Nacional de Defesa (END) dos EUA e os esforços marítimos da Marinha dos EUA em apoio à END”, no Auditório Tamandaré, da Escola de Guerra Naval, para uma audiência composta por Oficiais-Alunos dos Cursos de Política e Estratégia Marítimas (C-PEM) e de Estado-Maior para Oficiais Superiores (C-EMOS), além dos Almirantes, Oficiais Superiores em cargos de Comando e Direção e Oficiais-Alunos do Curso Superior (C-SUP) na Área Rio.
 
Comandante da Marinha dos EUA em revista à Guarda de Honra

Fonte: Marinha do Brasil