Estação Antártica marca participação da USP na Virada ODS de São Paulo

07:23










Começa nesta sexta-feira, dia 8 de julho, e vai até o domingo, a Virada ODS,  a maior conferência sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) do mundo, organizada pela Prefeitura de São Paulo no Pavilhão do Parque Ibirapuera e em mais nove polos espalhados por toda a capital. Além de atividades culturais e educativas, a programação da Virada inclui feira de negócios, hackathon e um congresso internacional. O evento é gratuito e para participar basta se cadastrar no site neste link


A USP participa do evento com o Instituto Oceanográfico (IO), que idealizou a Estação Antártica, uma das 15 instalações sensoriais e tecnológicas no Pavilhão da Bienal que vão proporcionar ao público mergulhar em ambientes experienciais sobre sustentabilidade. A Estação Antártica simula a Estação Comandante Ferraz, base de pesquisa brasileira na Antártida da qual os cientistas da USP participam.


A Virada ODS de São Paulo abrangerá seis áreas dentre os 17 ODS: Comunicação; Inovação e Tecnologia; Desenvolvimento Econômico; Justiça; Educação e Cultura. Nesta sexta-feira e no sábado, serão realizados bate-papos sobre ODS com convidados que responderão a perguntas os temas: mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável; smart cities, as cidades do futuro; saúde pós-covid, o que muda; igualdade de gênero, direito e oportunidades para as mulheres; combate ao racismo, como combater o racismo estrutural; paz, justiça e instituições eficazes; e combate à fome e à pobreza.


A abertura acontecerá às 10h no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, com autoridades nacionais e internacionais. O destaque da Virada será o 1º Fórum de Desenvolvimento Sustentável das Cidades, que durante os três dias reunirá gestores públicos, acadêmicos, organizações da sociedade civil e do setor privado para debater os avanços e desafios das cidades no cumprimento da Agenda 2030 da ONU.


O segundo piso da Bienal do Ibirapuera, nos dias 8, 9 e 10, será ocupado pelas atrações do Festival Green Nation: um espaço com atividades lúdicas e experimentais, que trabalha a sensibilização nos 17 ODS. No terceiro piso, durante o evento serão realizadas rodadas de negócios entre participantes selecionados previamente por editais.


No Hub Green Sampa, haverá Hackaton, competição que ocorrerá dias 9 e 10. Os dois melhores projetos de cada tema serão premiados no domingo como incentivo às startups sem burocracia. Já a programação marca eventos em oito Centros Educacionais Unificados (CEUs): Parelheiros, Butantã, Cidade Dutra, Heliópolis, Água Azul, Jardim Paulistano, São Rafael e Jaçanã.


O evento é uma iniciativa do Instituto Cidades Sustentáveis, no âmbito do Programa Cidades Sustentáveis, com o apoio do projeto CITinova e do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês).


Programação do Fórum


O 1º Fórum de Desenvolvimento Sustentável das Cidades, congresso internacional, terá nove sessões temáticas: lançamento do Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – a evolução e desafios das cidades brasileiras nos 17 ODS da Agenda 2030 da ONU; rodada de prefeitos(as): O papel dos governos locais na implementação da Agenda 2030; Projeto CITInova: Tecnologia e Inovação para Cidades Sustentáveis; enfrentamento à mudança climática; cidades economicamente inclusivas; cultura de paz nas cidades; cidades democráticas; o papel das empresas na sustentabilidade urbana; e como estabelecer parcerias para o financiamento da Agenda 2030 nas cidades.


Os debates têm convidados já confirmados:

  • Ban Ki-Moon, ex-secretário das Nações Unidas
  • Caco Barcellos, jornalista
  • Txai Suruí, líder indígena, coordenadora do Movimento da Juventude Indígena
  • Drauzio Varella, médico, pesquisador e escritor
  • Jaqueline Goes, pesquisadora e doutora em Patologia Humana e Experimental
  • MV Bill, rapper brasileiro, ator, compositor e coautor do livro Falcão – Meninos do Tráfico
  • Geraldo Rufino, empreendedor e fundador da JR Diesel, maior empresa da América Latina em reciclagem e desmontagem de veículos.


A participação nas palestras na Bienal e no Festival Green Nation é gratuita e é necessário se cadastrar gratuitamente por meio do site da Virada ODS, onde também é possível encontrar informações para inscrever os projetos da maratona do Hackathon, que será realizado por meio de edital.


Texto adaptado da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo

You Might Also Like

0 comentários