Governador do Amapá na expectativa pelo Norte Export

12:06

 


Em live do Brasil Export, o governador do Amapá, Waldez Góes, falou sobre a expectativa de sediar a edição regional do evento, o Norte Export, em 28 e 29 de setembro, em Macapá. O diretor-presidente do Conselho Nacional de Praticagem e prático na Amazônia, Ricardo Falcão, é o coordenador do Comitê Orientador do fórum na região.

– Sempre estranhamos debater a Amazônia sem ter a voz dos atores regionais. Por isso, estou bastante feliz com essa relação aberta com o evento. E também por Ricardo Falcão presidir a edição e pelo Amapá sediá-la a primeira vez. Que a gente saia ao final com alternativas para a Amazônia. Estamos abertos a parcerias nas mais diversas áreas. Temos um compromisso integral com a marca ambiental. A Amazônia é uma grande possibilidade logística e sustentável para toda a comunidade – afirmou o governador, que destacou a atuação do diretor-presidente do Conapra no início de sua fala. – Ricardo Falcão é um amigo, líder e excelente profissional, referência nesse debate sobre a logística na Amazônia.

Waldez Góes é presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, cujos governadores estarão presentes no segundo dia da programação do Norte Export.

Todos na live concordaram que a região tem um potencial imenso para atrair a exportação do agronegócio, com sustentabilidade, ressaltou o diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Adalberto Tokarski:

– A Amazônia é extremamente estratégica, diferente e sensível. Tem suas peculiaridades.

O CEO do Brasil Export, Fabrício Julião, disse que visitou Macapá com Ricardo Falcão e que ficou impressionado com o potencial da região. Já o presidente do Nordeste Export, Aluisio Sobreira, lembrou que Falcão participou recentemente de simulações na USP que confirmaram a possibilidade de atracação de grandes graneleiros no porto de Santana e em dois terminais privados que serão construídos na cidade:

– Isso pode trazer um desenvolvimento muito grande para o estado.

No dia 30 de agosto, atracou o primeiro navio da classe Panamax em Santana, com dois porões a mais de carga, contou o presidente da Companhia Docas do município, Glauco Cei:

– Estamos aptos a operar qualquer navio que entre pela barra norte do Rio Amazonas. É preciso atrair a carga, incentivar o Centro-Oeste do país a produzir mais grãos e exportar pela hidrovia do Amazonas.

O Norte Export será o primeiro dos eventos regionais do Brasil Export e terá transmissão aberta pela internet. Saiba mais sobre o fórum em https://forumbrasilexport.com.br/norteexport/

Fonte: Praticagem do Brasil

You Might Also Like

0 comentários